sábado, dezembro 13, 2003

Ghost ships & Ocean liners


Existem blogs que vogam na world wide web como navios fantasmas. A data do último post é longínqua e nada indica que seria o último. Encontramos a mesa posta, objectos pessoais como esquecidos, cadernos abertos junto a tinteiros onde repousam penas como que temporariamente, à espera que as empunhem de novo e continuem o diário... Alguns têm teias de aranha e muito pó, mas ganham uma estranha vida quando remexidos; outros estão impecavelmente limpos, como se os seus administradores lá passassem todos os dias, mesmo não dando outro sinal de vida. Outros ainda há que pulsam de vitalidade, apesar da certeza da morte dos seus autores ou da impossibilidade do seu regresso. E em alguns há mesmo sons de música, como se uma banda fantasma ainda tocasse no convés de recreio ou no salão de dança...

Depois temos os navios de cruzeiro, sempre actuais e vivos, plenos de actividade e visitantes, em rumo para mais um porto, sempre para mais um porto.

Visitante esporádico da blogosfera (e blogger esporádico, também), a minha nostalgia é notória ao usar tantas linhas para descrever os navios fantasmas e apenas uma frase para os transatlânticos... Se eu tivesse um blog, seria um navio fantasma? Ao encontrar uma data antiga no meu último post escrito teria ânimo para escrever um novo? Ou apenas arrumaria um pouco a casa e espanaria as teias de aranha?

Eu tenho este transatlântico para escrever. Aqui chegado, decido fazê-lo ou não de acordo com o rumo actual que toma ou a música que uma orquestra bem viva toca, no momento. Não creio que este seja um blog colectivo; aliás, acho que o Semblano deveria mudar algumas coisas, a esse respeito. Vejo-o como um blog individual em que tenho licença para entrar, de vez em quando, e repousar na sua Sombra.

Não era minha intenção fazer um balanço de 2003, do meu ponto de vista da blogosfera, mas constato que foi o que fiz. Está feito, portanto.

A todos, comandantes de transatlânticos, piratas das Caraíbas, espíritos e holandeses voadores (bem como a todos os leitores), desejo um feliz Natal e um bom Ano Novo.

Até sempre,

Fabien
13.12.2003

Sem comentários:

Enviar um comentário