sábado, setembro 02, 2006

The Star



A Estrela


Esperança,
inspiração,
generosidade,
serenidade.





New American Orchestra - Blade Runner Blues (Vangelis)

...
...
Temo de novo não te dizer adeus
Ao preço da minha alma
Temo o que antes vi nos teus olhos
Outra vez
E outra vez
Temo o teu corpo tremendo
Junto ao meu
Temo de novo o afastar da tua boca
Os teus lábios fugindo dos meus

Temo todas as lágrimas choradas
Toda a falta sentida
Renovadas em dobro
Temo as sentir hoje assim
Sem o saber
Temo que o sejam já
...
...
Rui Semblano
...
Embalado pelos dois blues. O de Blade Runner e o de Bombay Saphire...
...
...
Os Dias do Tarot n'A Sombra: INDEX.

3 comentários:

  1. Belo poema, mas, também, inspirado por um Bombay Saphire, só podia sair coisa boa...
    Um Abraço,
    Nuno

    ResponderEliminar
  2. Outsider:
    Eu disse "embalado", não "inspirado" (hehehe) - A vantagem do Moleskine sobre o computador é que vai comigo para todo o lado e não precisa de energia para que escreva nele (além da minha). Este periodo de andanças foi algo fértil e a rubrica "From my Moleskines" está bem necessitada de novas entradas, mas esta TINHA de ser para "Os Dias do Tarot", uma das facetas d'A Sombra que mais gozo me dá.

    Já foste ao Index? Para já ainda é um pouco frustrante (apenas sete cartas activas), mas assim que metade estejam realizadas vou destacar o baralho para que os visitantes possam desafiar a Fortuna! E ver o que lhes toca em sorte.

    Bom fim-de-semana, Nuno.
    RS

    ResponderEliminar
  3. Belo poema!
    Cá está o amigo RS de volta para mais conversas interessantes. Vou esperar pelo tal dia da cadeira e almofada para falarmos sobre aquele post dos animais :)

    Esperança,
    inspiração,
    generosidade,
    serenidade.


    É disso que este mundo também precisa...


    abraço

    ResponderEliminar