domingo, outubro 08, 2006

Plagius Maximus: You talk the talk...


... Now walk the walk!

Depois da resposta do Gabinete do Provedor do Telespectador da RTP
(ver na íntegra AQUI), pensamos que esta iniciativa deve decorrer no
sentido de afirmar os nossos direitos autorais, enquanto bloggers, o que
poderá ser conseguido por uma ampla discussão pública do tema.
Nesse âmbito, agradecemos o envio através desta página (RTP)
deste texto padrão (copy/paste para o corpo da mensagem na RTP):



NOTA (post)erior IMPORTANTE:

Por lapso, foi esquecido o ASSUNTO a colocar no respectivo campo na página da RTP onde esta mensagem será colocada e enviada. Sugiro a uniformização do mesmo como:

Sobre recolha de informação via Web e direitos de autor

Da mesma forma, sugiro que seja a mensagem marcada como CRÍTICA na classificação da mensagem, pois apenas uma categoria é permitida (o ideal seria crítica e sugestão, mas não dá).

--- texto padrão a copiar na íntegra para e-mail ao Provedor do Telespectador da RTP ---

No seguimento da infeliz situação verificada com o texto da autoria de Davi Reis publicado no blogue "Caderno de Corda", plagiado como sinopse do documentário Loose Change 2 pelo site da RTP, vimos desta forma manifestar a nossa indignação pelo sucedido, apesar do recente pedido de desculpas enviado ao autor. Isto, porque:

1. O recurso à Internet na recolha de dados para uso em websites é prática comum dos Media contemporâneos. No caso concreto da RTP, a chefe de Gabinete do Provedor do Telespectador, admitiu, em carta de indulgência a Davi Reis: “para realizar este trabalho, que serve o público em geral e toda a comunicação social (para efeitos de publicação da programação TV), a equipa recorre muitas vezes à Internet, dada, por vezes, a escassez de informação interna”. Neste particular, o que não nos parece correcto é a utilização dessas informações sem mencionar expressamente as fontes – vide o sucedido com Davi Reis, com a agravante de se tratar de um plágio descarado, isto é, ipsis verbis. Dadas as circunstâncias, é de presumir que a maior parte (se não a totalidade) dos textos publicados no website da RTP são extraídos de fontes não identificadas, limitando-se os profissionais responsáveis por essa informação a um mero exercício de copy/paste de material alheio.

2. A presunção referida acima ganha peso com a reacção tardia e vaga do Provedor do Telespectador (ou alguém em seu nome - a resposta não é do próprio), pois nela nada mais se vislumbra que um rápido aviamento de sentença sem que se torne evidente para TODOS os leitores do website da RTP o compromisso de que "(...) tal se não voltará a repetir, na medida em que foram já dadas instruções relativas à recolha de informação via Web (...)". Esta intenção deveria, de facto, constar expressamente de um código de conduta disponível na página da RTP, o que só a dignificaria e tornaria mais transparente o modus operandi quanto à utilização deste tipo de material - contra a qual nada temos a protestar exceptuando a abusiva utilização de textos, ou outro tipo de material, sem a menção expressa de autoria e origem.

3. Finalmente, em solidariedade com Davi Reis, protestamos veementemente contra o atraso na resposta às interpelações feitas(18 dias de espera), sem a antecipação devida de um aviso quanto ao processo de averiguação (em curso desde 22 de Setembro de 2006). Deste processo, como se pode testemunhar na página web da RTP em questão, resultou o corte do texto de Davi Reis - como se este nunca tivesse existido, ou como se a natureza do seu protesto fosse essa: protestar pela publicação do seu texto, quando se tratou, de facto, de protestar pela ausência de referências à autoria do mesmo. Tal atitude contrasta vivamente com o que se diz na resposta da chefe de Gabinete do Provedor do Telespectador a Davi Reis: "(...) foram já dadas instruções relativas à recolha de informação via Web, no sentido de assegurar quer a credibilidade das fontes, quer o respeito pelos trabalhos de terceiros (...)", ou seja, parece indicar uma de duas coisas: ou o texto de Davi Reis não era credível ou não merecia o respeito da RTP, pois foi retirado sem se mencionar, antes, a autoria do mesmo.

Agradecendo, apesar de tardia, a resposta dada, permaneceremos atentos à actuação dos profissionais da RTP, que, segundo diz, receberam instruções para evitar estas situações no futuro. A RTP garante-o, através de um discreto e-mail... e os restantes órgãos de comunicação? O problema não está, de todo, sanado. Uma vez que é competência inalienável do Provedor ouvir os interesses dos telespectadores, e uma vez que a RTP tem, nesta questão, a dupla obrigação de assumir o erro e de prestar serviço público, sugerimos que seja lançado um debate na antena da RTP envolvendo os organismos directamente implicados em problemáticas tão actuais e carentes de regulamentação como são a protecção dos direitos autorais na Internet; a dignificação e credibilização da blogosfera, assim como a verificação prática do cumprimento da ética e da deontologia na indústria de conteúdos, vulgo, Media (onde grassa o desrespeito pela propriedade intelectual dos bloggers).

Na expectativa de uma mediação justa e eficaz, que devolva a dignidade às partes envolvidas, aguardamos a sua resposta.

NOME
BLOG
URL

--- final do texto padrão ---

nota:
Agradecemos a todos os que enviarem este texto que o façam pela forma descrita e não acrescentando outra coisa que o seu nome e o nome do seu blog, caso exista (com respectivo URL) - substituir no texto acima onde está "nome" e "blog" e "URL".
Obrigado.
...

21 comentários:

  1. Ok, vamos ver se aguento.

    Até lá.

    ResponderEliminar
  2. Aguentei, mas…

    Até amanhã.

    ResponderEliminar
  3. Ok. vim agora do Caderno de Corda e já percebi que houve qualquer alteração.

    Até amanhã e um abraço.

    ResponderEliminar
  4. PiresF:
    Grande Pires!
    Obrigado pela tua paciência.
    A ti e a todos os que estiveram atentos à meia-noite, as minhas desculpas, mas a resposta do PdT da RTP ao Davi exigiu uma reformulação de toda a estratégia (e textos - que já estavam prontos!).

    Um grande abraço e até mais logo,
    RS

    ResponderEliminar
  5. Obrigado, caríssimo Pires! O atraso foi justificado...

    Um abraço fraterno

    ResponderEliminar
  6. Alea iacta est...
    ou melhor,
    epistula misa est...
    :)
    (não resisto! O código de verificação de palavras que me calhou agora é adequadíssimo: smmtv)
    :)

    ResponderEliminar
  7. Xantipa:
    :)
    Vamos lá a ver quantos dias demoram os "dados" a mostrar resultados, que é como quem diz:
    Será que Paquete de Oliveira LÊ as mensagens dos telespectadores?
    É que a resposta ao Davi veio de uma funcionária que assina pela chefe de gabinete M. Carmo Arantes.
    É melhor pesar bem os "dados", no seu regresso. Pelo sim, pelo não.
    ;)

    Bom Domingo!
    RS

    ResponderEliminar
  8. Muito bem.
    Acabei de enviar o texto padrão, para o e-mail do Provedor do Telespectador como sugerido e já recebi o retorno de confirmação da RTP.

    De facto, impunha-se uma critica deste género, já que, na minha opinião, o que a RTP fez foi passar uma esponja sobre o sucedido em detrimento duma correcta analise e actuação conforme a este caso, que, e como já disse anteriormente, devia passar, por no mesmo espaço em que o texto foi exibido, ser também exibida a autoria como se defende e não o corte puro e simples do texto como se ele nunca tivesse existido.
    O problema é que existiu e foi usado como também o Davi já o demonstrou e sendo assim, no mínimo, deviam ser apresentadas desculpas no mesmo espaço.

    V

    Grande abraço.

    PS: Achei o texto muito bom.

    ResponderEliminar
  9. PiresF:
    Obrigado, amigo Pires.
    O texto é uma "co-produção" Caderno de Corda e A Sombra. ;)

    Aguardemos notícias.
    V.
    RS

    ResponderEliminar
  10. A engrenagem começa a funcionar...

    Actualizei no meu e já fiz a minha parte.

    Oxalá seja atingida massa crítica e alguma coisa aconteça!

    Um abraço!

    ResponderEliminar
  11. O Monarca:
    Alguma coisa acontecerá. ;)
    Sinceramente, não sei o que esperar. Logo veremos.

    Obrigado pela força no RD.
    Uma semana majestosa!
    RS

    ResponderEliminar
  12. Protesto feito e realizado. Para variar neste país não existe o mínimo respeito à autoria.

    Não conheço os vossos blogs mas desde já têm a minha solideriedade.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  13. Já foi enviado.

    V

    Um Abraço.

    ResponderEliminar
  14. Também já enviei a msg e fiz um post a divulgar no meu blog.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  15. Teresa Durães:
    Grato pelas palavras e pela acção!
    E bem vinda a est'A Sombra.

    Até breve,
    RS

    Outsider:
    Caríssimo Nuno,
    Sabia que não faltarias! V.

    Abraço,
    RS

    Kaos:
    Muito obrigado pela menção destacada no "jardim do Kaos" e pelo envio da crítica/sugestão ao PdT da RTP.

    Grato pela visita,
    RS

    ResponderEliminar
  16. Caro Rui
    O meu (nosso) protesto (embora um pouco atrasado) também já seguiu...
    V...
    Abraço

    ResponderEliminar
  17. Apobo:
    Obrigado, Cerveira.
    Espero que a Sofia também tenha enviado em seu nome. A Lina enviou, naturalmente. Se isso for "prática comum", o protesto será a dobrar por cada blogger que não vive só ou que tem um amigo ou amiga a quem passar a palavra. ;)

    Quanto ao teu atraso, não te preocupes. Uma vez que não há prazos (o protesto não é um ultimatum) espero que o Paquete de Oliveira receba e-mails durante toda a semana!
    Café, às duas? :)

    Abraço,
    RS

    ResponderEliminar
  18. Já estou a tratar do assunto!

    Abraço!

    ResponderEliminar
  19. "MENSAGEM ENVIADA

    Muito Obrigado pela sua exposição."


    O abraço
    fui

    ResponderEliminar
  20. Sá Morais:
    Já reparei! Obrigado.

    Abraço,
    RS

    Johnny:
    Johnny! Got Ya! :)

    Grande abraço e obrigado,
    RS

    ResponderEliminar